Desistir de encontrar o verdadeiro amor é desistir de ser feliz. A felicidade completa sua missão quando você ama e é correspondido.Se um gesto de amor produzisse uma fagulha de luz, toda a humanidade, junta, poderia transformar a terra em um novo sol!

Não chore nem sofra a desesperança pela perda de um amor. A porta por onde ele saiu, não feche-a, pois como entrar luz num lugar fechado? Deixe-a aberta e, a qualquer momento, pode ser iluminada com a entrada de um novo alguém!

Solidão? Lágrimas são combustíveis para nutrir a dor e a melancolia. Despreze-as e vá à luta. Encontrar um novo amor é o melhor remédio para curar a ferida do que se perdeu…

O ódio tem o poder de destruir na proporção que o amor tem de construir. Seja um construtor, aumente seu patrimônio: Ame!

A confiança mútua é um elo que fortalece o relacionamento. Quando o ciúme leva à briga é o amor que recebe o primeiro golpe!

Cuide de quem ama com zelo e devoção. Pode ser uma eternidade para encontrar um grande amor; mas pode ser um segundo o tempo para perdê-lo.
Imunize seu corpo, resguarde seu coração: Quem toma a vacina do amor jamais se contamina pelo ódio!

Brigas, desentendimentos? Cuidado, pense antes de falar para não se arrepender depois. Ofensas não conduzem ao bom termo. Saiba que a dor por perder um amor é mais aguda quando vem junta com o arrependimento.

Numa relação a dois, cuidado com o mal-entendido, ele é um passo para a discórdia. Ajuste os ouvidos, calibre o som da voz, converse em bom tom. Tenha ternura nas palavras e procure não dizer o que não gostaria de ouvir.

Jamais despreze o amor que está no seu peito. Dê-lhe afeto e preocupe-se com desvelo. Ele é como o pólen na flor: tem vida e pode morrer se não for bem cuidado!

Para conquistar um amor, deixe sua boca falar com a voz do coração. As palavras têm perfume e cor quando refletem a ternura de um sentimento.

Quando houver desacertos nas suas relações, faça do diálogo uma ponte para transpor os descaminhos. Entenda que ceder não é fraquejar; e agredir não é fortalecer-se. A tolerância mútua é o princípio que norteia a boa convivência.

Não use a verdade para atacar, nem a mentira para se defender. Seja íntegro, verdadeiro e preserve o amor. A mentira rompe-se no primeiro embate, mas a verdade resiste sempre; ela é uma armadura forte e indevassável!

Deseja um novo amor? Abra o sentimento, fale com os olhos e ouça com o coração. Se pretende conquistar, deixe-se antes ser conquistado!

Jamais deprecie um amor para enaltecer o orgulho pessoal. Ao fazê-lo pode haver uma ruptura e o amor esvair-se como bruma ao sol. Relacionar-se bem significa despir a toga do ser ‘mais’ e ‘melhor’.

Os olhos transmitem um código de comunicação que somente os amantes podem decifrar. Se você ama, deixe os olhos falarem. Um olhar apaixonado entre um homem e uma mulher pode conter mais palavras que um dicionário…

Você pode abrir o peito, tirar de dentro o coração e mostrá-lo transbordante de amor. Mas, se esse mesmo amor não estiver nas palavras e atos, você é uma pessoa por dentro e, por fora, outra inversamente diferente!

O quadrilátero de uma cama é uma imensidão para dois apaixonados; para dois desafetos, é pequeno todo o universo!

Quantos amores a vida nos dá? Amor é como um sonho, às vezes único. Se nos descuidarmos ele se dissipa como a névoa da manhã. O amor é um bem tão valioso que somente o cofre do coração pode guardá-lo em segurança!

O amor mal resolvido é como uma planta no inverno: perde o viço, desfolha-se e não produz frutos. Mas, assim como a planta que renasce com o outono, para renascer o amor basta o calor de um abraço e uma intensa chuva de carinhos!

O amor é um jogo estranho, onde as regras são feitas de improviso, no meio da competição… E, como um jogo louco, é o único em que o empate é considerado uma vitória!

Crise? Seja paciente. Prove que ama não pondo seu amor à prova, afinal de que vale no peito ter amor e na língua um punhal? Fale, entenda-se. Amor é união, é sentir o outro como se fosse a extensão de si mesmo!

Quando ao lado da pessoa amada, evite lembrar erros passados para não ressuscitar discussões. Aproveite o bom momento para conversar, falar dos planos a dois, e, ainda melhor, para o prazer do amor!

O amor que deixamos morrer, não morre completamente. Há sempre por resquício uma pequena raiz ou semente sepultada. E um dia, na primavera do coração, ela renasce como as flores no campo: vivazes, belas, esplendorosas!

O amor é uma fonte cristalina de onde brota o líquido que sacia o corpo e energiza a alma. Quem, uma vez, provar a água da paixão, enquanto viver terá sede!

Quando existe paixão entre duas pessoas, a harmoniosidade da voz é um minério valioso retirado da mina do bem-querer. É, pois, feito de ouro o brilho nas palavras de quem ama!

O poder que emana do amor é capaz de agigantar pequenos e apequenar gigantes. Ele faz os sonhos, realidade; fala sem ter voz; compreende o incompreensível, põe claridade onde não há luz, pois ele é a própria luz!

Amor e paixão são para o corpo como asas para um pássaro: voam no mesmo tatalar, numa só cadência, mergulhando nas nuvens, em direção ao céu!

Ame. Tenha dentro de si o amor. Mesmo desarmado, as mais incríveis guerras do planeta serão vencidas, posto que o amor é a força mais espetacular que existe, capaz de dizimar os mais temíveis exércitos!

Você está ‘fisgado’ pelo amor quando percebe que as estrelas são flores noturnas no jardim do céu; que o fulgor da lua tem o mesmo brilho dos olhos de quem ama, e que a voz da natureza é o mais belo dos poemas!

O verdadeiro amor é um analgésico para o corpo e seus efeitos um bálsamo para a existência!

Um edifício para ser forte deve ser construído com esmero, tijolo a tijolo, não se descuidando dos pequenos detalhes. Assim também é o amor. Para ser forte deve ser construído dia a dia, nos atos, nos gestos e nas pequenas nuances da convivência.

Converse com o seu amor com voz dócil, plácida, entendendo-o, fazendo-se entender. Manter uma conversa agradável com quem o entende é como estar conversando consigo mesmo.

Não tema distribuir amor às pessoas, independente de as conhecerem. O amor vem de uma fonte inesgotável, o coração, e se multiplica ao ser dividido!

Conquistar longevidade numa relação a dois, significa relevar pequenos defeitos e ajudar a corrigir defeitos maiores. O resultado é a sinergia mútua e a construção de uma família coesa e feliz.

Se você tem alguém que o ama, faça-se dono do seu amor, não dono da pessoa. Aqueles que se fazem donos dos outros são os que geralmente acabam sozinhos.

A felicidade a dois resulta de uma dúzia de pequenas coisas feitas com carinho; mas, a infelicidade, de uma pequena coisa feita com brutalidade.

Todo coração humano está domado para vencer os desafios do amor. Porém, um coração fica selvagem quando o amor passa e deixa os rastros do sofrer!
Conquistar o primeiro amor é como a viagem do primeiro homem à lua: uma conquista única, uma emoção que guardamos para o resto da vida!

Dia a dia devemos mudar para nos amoldar à pessoa que está ao nosso lado. Quando os dois estiverem unidos, corpo e alma, serão como duas partes formando um inteiro perfeito!

Não diga ‘está tudo acabado’ se ainda existe um último pulsar do amor. Dê-lhe uma chance, reviva-o. Ficar sem amor é como ter luz, não acendê-la, e viver na escuridão!

Achar que a vida não provem do amor, é como achar que crianças nascem da explosão de um banco de esperma…

Fortaleça, sempre, com carinho e ternura o vínculo que os une. Quando o amor no peito da sua amada está em dúvida, o amor no seu peito corre perigo…

Se, para saborear o mel é preciso destruir a colméia, para provar o amor é preciso destruir o ódio!

Não existe fórmula mágica para encontrar a ‘alma gêmea’. Pode-se vasculhar o mundo e, de repente, todo o tempo ela esteve ao seu lado. Deixe acontecer naturalmente, afinal não somos nós que as procuramos, mas elas quem se procuram por nós!

Quantas vezes abrimos os olhos para procurar pequenos amores e ficamos cegos para o grande amor que está a olhar-nos!

Num casal, somente há harmonia quando a linguagem dos corpos fala o idioma do amor!

O admirável de uma ilusão de amor é o poder que temos de, um dia, transformá-la em realidade!

Se o amor for uma prisão, os amantes são os prisioneiros mais livres do mundo!

Não menospreze, na frente dos outros, quem é seu parceiro de todas as horas. Ao contrário, valorize-o e enalteça-o. As diferenças mútuas, se houver, acerte-as a sós. Com a lealdade que você proceder, a recíproca com você voltará no mesmo tom.

A vida a dois deve estar protegida pela revestidura impenetrável do amor. Precavenha-se. Não permita que opiniões externas interfiram e ameacem sua vida amorosa.

Se você conquistou o grande amor da sua vida, sorria, contente-se, seja feliz. A vida privilegia muitos, e tantos outros ficam à deriva, à procura infinita de alguém…

Quando feito com amor, o gesto mais frágil pode executar o movimento mais poderoso!
Divórcio é uma ruptura sangrenta do cordão umbilical do amor que existia entre dois corpos.

A alma que não viveu o amor, e o corpo que não sentiu o fogo da paixão, nunca vai entender qual é a fundamental essência da vida!

Valorize, jamais tente menosprezar um grande amor. Tenha em mente que ele vive por você, e é dele que você sobrevive!

Eduque seu coração para ele não ficar trocando de amor como se troca de roupa. Destruir um amor por outro é viver com o coração remendado…

Odiar é, talvez, o último refúgio para quem não é capaz de amar!

Ainda que a alma esteja na escuridão da tristeza, devemos tentar sorrir. A luz do sorriso é tão intensa que, ao brilhar é capaz de permitir encontrar no céu a mais longínqua estrela!

Um casal unido é como uma sociedade: duas forças em prol dos mesmos sonhos. A união é o segredo para o sucesso, pois como vencer uma competição se ambos competirem entre si?

Não julgue pelo que ouviu dizer. Afira, com convicção, para formar juízo de valor. Boatos existem e devem ser considerados como tal. Ao julgar sem embasamento pode-se cometer o mais abominável dos erros.

Cuidado: ao perder seu tempo tentando conquistar o amor dos outros, você pode perder o amor que é seu!

Não lastime por não ter alguém; você não é só, apenas está só. Medite que esse momento é passageiro. Aproveite para replanilhar sua vida e preparar-se para um nova conquista: bela, leal e duradoura!

Para alguém ter no coração o amor na sua forma mais pura, é fácil: basta retirar o ódio, a cobiça, a intolerância, o desprezo, a insensatez…

Faça dos confrontos nas ruas, no trabalho, disputas limpas, as quais são praxes no mundo civilizado. Agir de forma grotesca é não conquistar novos amigos e, pior, afastar os que foram conquistados.

O amor, esse doce alimento que nutre os amantes, tanto melhor quando tem por recheio o mel da sedução!

Seu amor acabou? Procure outro alguém, a vida continua. Há sempre um novo tempo para reamar. Viver é vestir, a cada dia, uma nova roupa existencial!

Existe amor quando, homem e mulher, se entendem sem dizer uma palavra; quando os olhares transmitem as mesmas emoções; quando há magia no toque das mãos, no contato dos lábios, nas vibrações da pele…

Amar restitui a alegria. O desamor nos leva por veredas da tristeza, encurta nossas noites, aflige nossos dias. Amar nos recompõe o equilíbrio, nos eleva o astral e nos permite encontrar a paz em nós mesmos!

Um homem pode viajar para desbravar o mundo, no entanto, a melhor viagem que ele faz é voltar aos braços da pessoa amada!

Seja tolerante com coisinhas fúteis, corriqueiras num relacionamento. ‘Esquentar o clima’ é um passo vigoroso para uma discussão. Ser intolerante com coisas pequenas, o que fazer diante de coisas grandes?

Desejos em simetria, pensamentos uníssonos, ações coordenadas, direcionadas ao mesmo alvo: eis a diferença entre um casal de sucesso e um casal comum!
Não constranja seu parceiro por desconhecer um assunto. Evite celeumas. Conviver bem requer aceitar as limitações um do outro, pois nesta vida ninguém sabe tudo e ninguém não sabe nada!
Mesmo quando nervoso, trate bem a pessoa amada, sem ironia. ‘Amor’, ‘Querida’, ‘Meu bem’, são tratativas dóceis que atenuam o momento. Use-as e suavize sua relação, tornando-a forte e longeva.

Não reclame para os outros que a sua relação não vai bem. Sua vida íntima é problema seu, não a comente para que lamentem a sua dor. Resolva-a com a pessoa amada, abrindo o coração e expondo o âmago dos seus sentimentos.

Não minimize um ente querido, comparando-o com pessoas fracassadas. Ninguém é inferior a ninguém. Cada qual, a seu modo, tem um valor. Trate-o condignamente, pois num momento de necessidade ele vai interceder por você!

Uma vida a dois é construir um sonho a quatro mãos; é edificar um lar, filhos, conquistar o mundo. É, quando longe, ter uma razão para voltar, qual um pássaro que retorna feliz para o aconchego do ninho!

Rispidez no diálogo? Ao despir o manto dourado do orgulho e vestir o manto simples da humildade, melhora-se o nível de comunicação e, junto, o bom relacionamento.

A aliança, símbolo de um casal, mais que o valor do metal, revela o valor da união, do poder de transformar em uma, duas vidas. Quanto mais velha a aliança, tanto maior a certeza de um casamento que deu certo.

‘Com licença’, ‘Por favor’, ‘Obrigado’, são palavras simples que torna o inter-relacionamento aprazível e saudável. Não poupe-as no seu dia a dia. É com respeito que se inicia, expande e mantém um ciclo de amizade.

Quando um homem e uma mulher se unem, o sonho individual deve ser esquecido em prol dos sonhos comuns. E os sonhos dos grandes casais devem ser de grandes vitórias no amor!

Amor é um bem que pode ser dividido em milhões de partes e doado às pessoas sem medo de exaurir-se. Quando mais o dermos, mais o receberemos, numa progressão geométrica infinita.

O desejo, quando aceso no corpo, é como um vulcão em erupção. E o beijo são gotas de lavas que se dissipam incandescentes pela boca…

Sim, o que existe dentro do seu coração é amor quando vê-se pequeno ante a grandeza do seu sentimento!

Contra a pessoa amada, não queira resolver litígios usando a agressividade. ‘Esfrie a cabeça’, reflita, deponha a adaga do ódio. Ao usar a arma do ódio pode ferir de morte o amor!

Ao se envolver com alguém que expressa na face o que não sente na alma, cuidado: A boca que beija é a mesma que devora!

Jamais condicione uma relação com chantagens, a fim de receber um amor que não pretende dar. Agir assim, destilando o egoísmo é, ao final, provar o fel amargo da solidão.

Ter um verdadeiro amor é encontrar em alguém o fim de uma procura; é renascer estando vivo, para, juntos, propagarem o infinito mistério das gerações!

Mais que erguer um palácio, o melhor abrigo de um casal é o amor. Edificar um lar não é pôr tijolo sobre tijolo, e, sim, afeto sobre afeto!

Não seja injusto com a pessoa que o ama e confia em você. Seja justo. Ser justo é receber justiça na exata proporção. Usar de injustiça é ter alguém, sob o mesmo teto, operando contra você!

Diferenças de cultura, quando houver, não devem ser um motivo desagregador na vida do casal. Ao contrário, deve uni-lo e fortalecê-lo para, juntos, enfrentarem o mundo em busca da superação e da perpétua união!

O maior prêmio da saudade é rever a pessoa amada. E ao revê-la, não sabemos quem está mais feliz: os olhos ou o coração!

Viver saboreando a doçura da felicidade é sorver mel no apiário do amor.

O velho amor se foi? Tenha seu corpo como uma catedral, repositório do bem querer. Escancare, então, portas e janelas para o sol, e no quarto escuro do seu peito deixe entrar a luz de um novo amor!

Quando se ama, e é amado, experimenta-se as melhores mutações. Os olhos brilham, a voz é tênue, engordam os ossos e a pele é saudável. E a alma se regozija, feliz, como se o corpo fosse um paraíso!

Aquele que recusa o amor abraça a desventura. Mas, aquele que o aceita e se submete aos seus caprichos, deleita-se nos carinhos e voeja nas asas do prazer!

Saiba mais sobre o autor: http://www.inaciodantas.net/

Curta e compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS